quinta-feira, 29 de março de 2012

serra de Mendes


enquanto a serra chegava,

e a lama descia do alto do céu,,

o frio geava e o vento cortava,

era água do céu a desabar,


pede pra avisar lá em casa,

que a chuva desceu e não dá pra subir,

os pneu tá liso e a segunda engastaia,

dessa nos não há de passar,


grita caboclo, bota primeira,

dança flecha na estrada a subir

sobe de banda e volta de lado,

e o velho a falar...


taca a corrente, põe pra gritar,

se Deus ajudar, nos há de chegar


Nenhum comentário:

Postar um comentário