segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

O retorno a rua das Parcas

nunca tudo fez tanto sentido pra mim,
os poetas falam, os arautos gritam,
arrebatei os sentimentos e voltei a ser trator,
é a hora do desapego,
voltei a ser eu, perdi a arte da dor.

tenho orgulho der apenas um poeta esquecido,
a fraqueza foi quebrada, o fogo ascendeu,
o ferrolho se partiu, volto a velha mãe,
comemora mundo canibal,
seu animal mais feroz voltou.....